20 de fev de 2009

METAS DE 2009

E lá vamos nós às metas que pretendo alcançar até Fevereiro de 2009:


* Progredir na empresa que trabalho;
Desejo subir na função que desempenho, mudar para cargo melhor ou aumentar o salário. Qualquer uma dessas que eu conseguir alcançar, ficarei feliz, pois, trabalhando, sei que será mais difícil subir na minha função, no cargo ou no salário porque pra isso acontecer eu terei que estudar o dobro que venho estudando e em um tempo reduzido pela metade. Mas farei o meu melhor.

*Encerrar minha empresa;
Para isso contarei com a ajuda da Dani-adêvogada. Fazer distrato, correr na receita federal, na junta comercial, enfim: papelada, papelada, papelada. E dor de cabeça. Espero não discutir, nem brigar com ninguém. Até pq isso já deveria ter sido feito faz tempo. E junto com encerrar a empresa, entenda-se nesta meta, que eu pretendo desfazer todos os móveis daqui, o patrimônio da empresa em si. Devolver o imóvel onde estou.

*Pagar os credores;
Esse item será mantido atualizado cada vez que eu tomar ciência das coisas que eu devo. Para ter tranquilidade para estudar, fechei meus olhos e deixei tudo pra lá. Preciso fazer um levantamento pra saber quando e pra quem devo. Criar uma planilha com todos os parcelamentos e seguir à risca os pagamentos. Pretendo pagar todos em 2009. Mesmo que eu fique sem dinheiro, afinal, quem passou dois anos sem receber praticamente nada, está mais que escolada de como fazê-lo. A coisa é que pelo menos, sei que a minha vida começará a andar pra frente.

*Entrar na faculdade;
Sabendo quando devo e pra quem, saberei tb se sobrará algum dinheiro. E se sobrar, o que fazer com ele: guardar pra usar depois na hora de entrar na faculdade ou arriscar uma mensalidade de uma faculdade qualquer, até eu ter dinheiro suficiente pra me transferir para uma boa faculdade.

*Continuar a ter pelo menos um dia de atividade física;
Dessa forma, eu mantenho a cabeça arejada e o corpo em movimento. Acho que dispensa os porquês de eu querer manter essa meta na minha vida.

*Voluntariado;
Espero abrir um grupo de leituras e quem sabe, um grupo de teatro de alunos e ex-alunos. Veremos como isso acontece pq dependerá mesmo da minha rotina. Ser voluntário é muito bom, mas o tempo tb tem que existir pra namorado, família e lazer.

*Manter as boas relações que conquistei até aqui;
Não deveria ser meta, mas depois de tudo o que vivi, espero que nenhuma surpresa desagradável ocorra. Desejo mesmo que o stress não me afete e que a mentira e as futilidades que vêm pelas pessoas não consigam me afetar.

*Casar, ter filhos, plantar árvores e etc;
E ajudar quem eu sei que precisa. Quero ainda fazer pelos meus irmãos tudo aquilo que eu sei que eles fariam por mim, se pudessem. E espero que o Namorado tenha mais paciência ainda comigo, pois o amo muito e o respeito muito.

Acho que fui modesta esse ano. Modesta acho qu enão seria bem a palavra certa e sim, prudente ou ainda usar a expressão " pé no chão".

Sei que me esforçarei pra que tudo isso aconteça. E sei que talvez esse ano seja mais fácil de viver do que os dois últimos.

SOBRE AS METAS de 2008

Então meus planos para 2008 eram os seguintes:

* Ser admitida na maior empresa do Brasil.
Consegui! Como já escrevi, por diferença de 4 dias eu conseguiria ter completado antes do meu aniversário esta meta. O importante é que consegui e ao contrário de muita gente, a crise no quesito "demissão" não me afetará. Apenas me ressinto pelas pessoas queridas e próximas que se deixarão afetar pela crise.

* Entrar na faculdade (ainda a decidir qual).
Já decidi: Direito. Se entro ou não em 2009, vou dizer que a ordem das metas pra 2009 mudarão um pouco. Não tem como fazer faculdade com tanta coisa a pagar. Assim que se resolverem as coisas, eu uso a cabeça pra fazer um ProUni ou pleitear uma bolsa.

*Fazer serviço voluntário (consegui!) *Comecei dia 01/04/08 no Idepac.Veja este capítulo lendo o post do dia 02/04/08.
Bom, estou bem satisfeita com o meu voluntariado pois tenho ótimo apoio dos superiores e os alunos parecem gostar do que faço. Tenho planos pra expansão do meu voluntariado. Mas isso dependerá de como eu vou me sair na minha nova rotina.

*Perder os 86 cm de barriga.
Ainda não me medi pra ver quanto perdi. Sei que voltar a ter uma rotina com atividade física fez bem pra minha cabeça. Aparentemente, parece que emagreci e que a barriga diminuiu. O metabolismo de quem passou dos 30 é demasiado lento. Antes de entrar em freakout, quero ver como será minha rotina e se com o fato de eu andar acelerado 10 minutos antes de entrar no trabalho, influenciarão alguma coisa. Sei que não ficarei tanto tempo sentada como ficava e que a minha alimentação poderá ser mais regrada.

*Encerrar a minha empresa.
Diria que essa será a minha segunda meta pra esse 2009. Essa meta não foi alcançada em 2008 pela minha falta de trabalho e sei que agora, com dinheiro fixo todo mês (embora seja bem pouco do que eu precisava ganhar), eu posso me programar finalmente e parcelar tudo pra que eu consiga definitivamente, deixar tudo isso pra trás.

*Pagar TODOS os credores.
2008 consegui adiantar alguma coisa no banco, graças aos meus devedores resolverem pagar. E ainda a alguns trabalhos que fiz de Numerologia e Astrologia e Decoração. Esse 2009, assim que encerrar a minha empresa, terei condições de saber quanto eu devo e como poderei parcelar pra pagar. Mesmo que não sobre dinheiro nenhum.

*Conseguir um canto.
Não consegui em 2008 e fica a esperança pra que 2009 eu consiga.

* Me bancar (totalmente)
Pois é, espero ter dinheiro suficiente pra poder pelo menos comprar calcinha, pagar internet e não depender de ninguém. Sei que ainda cortarei muitas vezes o meu próprio cabelo, mas sei que posso reservar pelo menos 20 reais pra comprar uma calça jeans e revesar com as duas que são decentes pra o convício social.

*Adotar mais um gato
Esse dependeria se caso eu pudesse ter um canto só meu. Já está difícil minha mãe me aturar imagine com dois gatos.

*Casar, ter filhos, plantar árvores e etc....
Essa realmente é uma poesia, né? Ehehehehehe. Ganhei sementes de pau-brasil de uma aluna e só me falta plantá-las. Continuo querendo toda essa poesia.

18 de fev de 2009

SATISFAÇÕES

Descubro aos poucos que quem tem blog, por vezes se sente obrigado a dar explicações. Esse é meu caso.

Tem acontecido muita coisa legal ultimamente e vontade não me faltou de vir aqui e contar. Mas sou dessas pessoas precavidas demais. E espero tudo estar resolvido pra falar, exteriorizar.

Para aqueles que me acompanham há tempos, preciso dizer que se não fossem 4 dias, eu teria batido quase que todas as metas que me propûs pra o ano de 2008. E a mais significativa foi que consegui bater a primeira meta.

"Ser admitida na maior empresa do Brasil", eu escrevi e talvez acharam que era muita pretensão minha desejar tal coisa. "Aliás, de que empresa se trata, Dé?", pessoalmente me perguntavam.

Vamos falar a real? Sou uma pessoa com ensino médio completo, tecnóloga em Administração e isso no nosso país não é muita coisa há um tempão. Fiz um montão de cursos, tenho capacidade e garra suficientes para crescer, mas isso não foi suficiente pra ninguém me empregar.

Por vezes, pedi aos amigos que se soubessem de alguma vaga pra recepcionista, vendedora interna, auxiliar comercial (ou o famoso "qualquer coisa") que me avisassem, não para me indicarem e sim para darem a chance de eu poder participar das entrevistas. E em resposta eu ouvia "que vc merece mais que trabalhar de recepcionista". E depois de certo tempo, fui obrigada a contar os porquês de eu fechar/desistir de uma empresa de 15 anos de relativo sucesso e começar minha carreira profissional.

Enfim, descobri também que alguns quando não tinham emprego nenhum, sempre que eu sabia de alguma vaga, eu comunicava, emprestava meu jornal diário porque sempre soube da dificuldade de se ter e manter um emprego.

Descobri tb que com 30 anos eu era "velha" para ser uma recepcionista. Descobri isso quando em uma dinâmica, fui preterida por uma menina que falava "mindingo".

Então comecei a ver que eu precisava entrar pela porta da frente, sem depender da boa vontade dos amigos bem intencionados e sem o preconceito do mundo corporativo. Foi assim que decidi que seria uma trabalhadora da maior empresa do Brasil.

Pense comigo: qual é a única empresa brasileira que nunca tem prejuízo, que os salários de todos os funcionários são pagos em dia, que existe plano de carreira e que depende exclusivamente do seu esforço e dedicação pra ingressar lá dentro, sem passar pelas vexatórias entrevistas de emprego?

Se vc não soube atinar sobre o que estou escrevendo, sinto muito em dizer que não poderei ser mais explícita e em breve vcs saberão porque.

4 dias se passaram desde meu aniversário e eis que eu ingresso em um bracinho tímido, filial eu diria, da maior empresa do Brasil.

A partir deste momento, como escrevi no capítulo das metas, a minha vida dependeria basicamente deste item para que eu movimentasse o resto das metas. Portanto, algumas mudanças neste blog ocorrerrão também.

Meu tempo será mais reduzido e com isso as postagens serão talvez mais espaçadas. Terei uma nova rotina, vivência que com certeza renderão bons textos por aqui e é por esse motivo mesmo, que não posso ser mais explícita, pois como boa funcionária que sou, pretendo falar mal da chefia.....eheheheheheprezo pela discrição.

Mundo Sano era um nome ótimo para a situção que eu estava vivendo: buscando o equilíbrio em um momento que a vida me passou uma bela rasteira e ainda pisou em cima do meu braço. Não bastando isso, ela ainda olhou pra trás e riu da minha cara.

E que bom que a minha vida mudou. Que bom que ela gradativamente mudará mais ainda, pq eu pretendo crescer, expandir e resolver todas as pendências. Só assim se pode recomeçar.

Quero agradecer a todos os que se importaram de verdade pela minha busca de sanidade. Agradeço a minha irmã e meu irmão, Namorado que foi mais que um namorado. Agradeço às pessoas que botaram fé em mim e na minha recuperação e ainda, àqueles que demonstraram a preocupação comigo. Agradeço a todos que me proporcionaram momentos de felicidade nos dias que eu mais precisava mesmo. E agradeço a todos que me golpearam pelas costas, que me criticaram, que foram sarcásticos, que foram irônicos e que me desprezaram tanto.

Se não fossem esses últimos, muito porvavelmente eu ainda duvidaria do que sou capaz.

Agora é hora de faxinar!

P.S.:" Para quem ainda não acredita em Numerologia, quero dizer que lamento muito se esse é seu caso. Entrei em um ano 8 (concretizações) e ganhei o que eu plaltei no ano anterior. Encerrei as coisas em um dia 9 e comecei em um dia 1. Que bom que eu soube me programar."

11 de fev de 2009

MEMÊ PECAMINOSO DA DALILA

A Dalila, (que insiste em me chamar de "NINA" por causa do outro blog) me intimou a responder o memê dos pecados capitais.

A idéia é vc dizer se comete ou não o tal pecado. Esse vai ser o maior fácil!

Avareza: Sim! Eu tenho avareza mas não a clássica como vcs conhecem. Diferente de um amigo meu que levava Club Social pra balada e bebericava dos nossos copos, eu não tenho essa avareza. A minha é outra. Suponhamos assim que eu quero uma TV nova. Eu não gasto nada até comprar uma excelente TV. Pq eu não admito comprar uma TV meia boca. Então quando eu digo gastar nada, incluo cortes de cabelo, roupa nova e etc. Agora que estou sem renda fixa, fica mais fácil ainda ser avarenta pelo simples fato de não ter dinheiro pra gastar.

Inveja: Sinto muita inveja de crianças pq elas tem o dia inteiro livre e não sentem culpa. Sinto inveja das pessoas que mesmo sendo indecisas ou tendo idéias diferentes, os pais não a taxam de louca. Sinto inveja das pessoas que sem gastar muito latim, são ajudadas por outras. Sinto inveja de quem tem uma família que não empresta/ajuda/incentiva sem jogar na cara depois.

Luxúria: "A luxúria é o desejo passional e egoísta por todo o prazer sensual e material.", assim diz uma das definições. Eu acho que o sexo é a força motriz de toda a sociedade. Pra isso que trabalhamos, nos vestimos, maquiamos, disputamos e etc. Filhos, só vêm se vc fizer sexo. Vc escolhe o melhor parceiro por várias qualidades psicológicas, mas se ele não tiver borogodó, não adianta nada. Eu uso da sensualidade no meu trabalho. Tipo, toda a vez que um cliente pede um projeto, sempre dou um jeitinho de colocar pimenta na decoração. Principalmente no quarto de dormir e se o casal já for casado há trocentos anos. Desejo é o que nos motiva. E qual o problema da Luxúria? Que medo as pessoas têm de dizer que dão vazão aos seus instintos sensuais. E já repararam que as pessoas confundem muito sexual com sensual? Sensualidade com pornografia? Eu, hein!?

Ira: Basta jogar papel na rua pra vc conhecer minha ira. Segunda, estava eu indo para um lugar que não te interessa e vi um cara ameaçando bater no próprio cachorro. Como ele não bateu, não precisei demonstrar a ira pra ele. Mas eu sou assim. Vou do zero a duzentos no quesito raiva em segundos! É bom? É ruim? Sei de uma coisa: isso não é prudente. Nem sensato. Mas não sei ser de outro jeito. (Ainda)

Preguiça: Putz! Esse pecado é um tanto controverso na minha vida. Sempre fui muito ativa e trabalhei muito. Então, o que eu reparo é que quanto menos eu faço, menos quero fazer. Vai daí que tem dias que a preguiça é tanta que eu simplesmente fico como um zumbi. Mas sei que isso é uma fase e que logo a preguiça será apenas uma: fazer abdominal. Juro que ando quilômetros (e vcs sabem bem disso) e no entanto se falar de abdominal pra mim eu faço "blargh!". Mesmo assim eu as faço pq está difícil suportar minha nova casca.

Gula: Eu sei dividir comida. Acreditem. Não sou do tipo que tomo tudo ou como tudo, ou escondo comida pra os outros não comerem. A minha gula está no seguinte: eu posso ter terminado de comer e se alguém vier me oferecer pastel, brigadeiro, sorvete e etc e mesmo assim não tiver um espacinho na pança, mesmo assim eu boto tudo pra dentro. Porém, comida é uma coisa que rejeito fácil se estiver passando por problemas. E sendo vegetariana é muito fácil sentir nojo de comida. Então, por mais fome que eu tenha, por vezes é muito difícil comer. E rejeitar comida e guloseima de gente egoísta, é a coisa mais fácil pra mim. Pq a carga de negatividade desses infelizes é tão grande que mesmo se eu comer desavisadamente eu passo mal.

Soberba/Orgulho: 'Tá! Chegamos a um que sinceramente eu tenho dificuldade em identificar. Tipo assim, o orgulho eu diria que o tenho por teimosia. Sabe quando um negocinho te irrita profundamente e vc quer a todo o custo resolver? Mesmo que já não tenha conserto? E as pessoas dizem "deixa isso pra lá que não vai dar em nada" e ainda assim vc insiste? Pois é. Isso eu acho que é teimosia e não orgulho. E nesse quesito, mea culpa, sou muito teimosa e movida a orgulho, é verdade. Mas vcs acham que esse sentimento nasce assim do nada? Em um primeiro momento a teimosia nasce como "perseverança, disciplina" e quando vejo, pumba! Já se transformou em teimosia/orgulho. Já a soberba eu não tenho mesmo. Sempre acho que os outros são melhores do que eu. Mesmo os excluídos socialmente, como os lixeiros e porteiros. Talvez isso venha de uma educação de poucos elogios e muitas exigências. Deixo pra o analista.


Viram que maior fácil? E agora que confessei tudo? Vou pra o inferno? Muito provavelmente, não é? Ainda mais pq não fui batizada na igreja católica e mesmo cometendo um batismo nos TJ's não vale passagem pra o inferno, pq eles não acreditam em inferno.

Para quem eu passo o memê? Pra quem quiser e for meu leitor. Eu desafio é minha irmã que detesta memês. Se ela o fizer, como cantaria Caetano "Algo está fora da nova ordem mundial....."

Valeu, Dalila! Adoro memês.

5 de fev de 2009

"DAAAAAAMA!"



"-Seu frouxo!" "-Agora sou periguete!"

Ahahahahahahhhahaha.

Não sei quem é pior: a coitada, o repórter que precisa entrevistar mesmo assim ou o policial..... Jesus!

4 de fev de 2009

DE UM TUDO

Prá começar, digamos que tem pessoas que eu julgo desaperecidas quando elas vêm do nada. Surgem. E dessas pessoas que há tempões eu não via, surgiu o que chamo de:


Bicha pão com ovo.

Tenho amigos homossexuais: homens e mulheres. Gente que é casada. Gente que é solteira. Mas homossexuais. Portanto, não venham me dizer que sou preconceituosa. Detesto é bicha pão com ovo que não se assume. Bicha pão com ovo e que tem a boca murcha, ainda por cima. Boca que corre pra fazer fofoquinha e intriga. Tem bicha mais detestável que aquela que não se assume e ainda faz fofoca? Pois é, e dizer que essa bicha-pão-com-ovo-de-boca-murcha tem mais que 50 anos, vcs crêm nisso? Ah, boca murcha não é metáfora, 'tá? O sujeito tem boca murcha como a do Boris Casoy e treme todo pra falar. Poblema de nelvus.


*********

Puta dor de garganta dos infernos. Resistência baixa. Peguei um ventinho e voilà, cá estou sem engolir. Fui na farmácia e pedi um paracetamol e algum anti-térmico ou um anti-inflamatório. Daí o farmacêutico gordinho me mostrou um que "era mais forte que cataflan" e eu disse: "valeu, mas pra tomar essas coisas eu prefiro ir ao médico e ele me receitar. 'Tô seguindo o bêabá primeiro."

E ele me olhou com uma cara de "que absurdo!". Pra mim remédio não é balinha. E tomo paracetamol até pedir arrego. Tudo bem que a última vez que fui ao médico, fui coagida a tal. Mas tomar remédio por conta próprio, no way!

********
Assisti um capítulo ontem da novela das 10 8. E tinha um tal que apareceu lá pra falar com o Tião-galinha-só-quero-um-pedacin-dexão-prá-módi-nóis-plantá que parecia o Feliz.

Ahahahahhahaha. O Feliz de indiano, dando a previão do tempo. E piririm e pororón, ele diria.

*********

Festa de Yemanjá:



Ok, vc é católico. Daí vc acha que é besteira. Mas sabendo que ela resolve problemas amorosos, vc vai lá e joga uma florzinha pra ela.

Ok, vc é kardecista. Então vc acha que as entidades do candomblé e da umbanda são entidades de energia "baixa" e portanto, tem que ser evitado qualquer tipo de contato. Mas quando a coisa aperta, a Dona Guiomar manda vc pra o estrela da paz vc vai visitar um terreiro e descobre que as coisas não são tão ruins assim e o que rola muito é preconceito.

Ok, vc é evangélico. Com vc eu nem perco tempo argumentando sobre raça, cultura e foclore. Next!

Ok, vc não entende nada, mas como é modinha agora todo mundo ser mais ligado à natureza e essas coisas de vibe do astral, vc vai lá e entra na onda porque afinal é muito cool todo o ritual em si.

Posso dizer? Besteira! Dona Yemanjá não liga pra nada disso, pois ela é superior ao que eu e vc e qualquer um possa pensar.

**********

Aliás, no assunto de umbanda e candomblé ou, umbandomblé como muitos gostam de falar, posso dizer que visitei uma loja maior legal. Muita coisa que pra entender tem que mergulhar fundo em questões de cultura, geografia, ecologia e psicologia. Uma viagem que nem todos estão propensos a fazer pq é preciso sim coragem. Coragem de despir sua personalidade de muitos preconceitos.

*********

O que é o bolo índia da Dona Deôla?


É exatamente o que a moça está cortando.

Ele é molhadinho, feito com creme que eu não decifro o que usaram e canela. Muito doce e não enjoativo. Eu comeria quilos. Preciso da receita já.

Update: achei a receita! E é da própria Dona Deôla!

**********************

BBB9.

Achei incrível a desculpa do moço dizendo que não se lembrava da palavra "castigo". Ok. Então vc recebe um telefonema que diz: "Débora, vc vai ganhar um soco na cara. Quem vc escolhe pra tomar um soco tb?" daí eu indico o Namorado que amo tanto, afinal "eu não lembro da palavra 'soco' e nem o que ela quer dizer."

Cafagestagem.

*******

Estão escolhendo as turmas e as duplas de professores que darão aula na Fundação que sou voluntária. Aguardo. Enquanto isso, já estou preparando as aulas.

*********

Estudando. Muito.