20 de jun de 2008

QUER DIZER QUE

basta não vir aqui um dia e acontece um monte de coisas?

Pois é, Visconde de Sabugosa morreu. Mas o pior de tudo é que ele era um ator ótimo. Daí que eu sempre digo: homenagem pra quem serve de escada pra grandes atuações dos "monstros sagrados da dramaturgia", nunca ninguém faz.

Ou seja, um cara só consegue fazer uma ótima cena, se houver quem "rebata a bola" à altura, não é? Odeio essa coisa de só premiar o primeiro lugar. Então o terceiro e o segundo não têm valor?

*******

Ontem me deu um leve crise de labirintite. O meu mundo está rodando e olha que eu nem sou a Leila Lopes. Depois, uma puta dor de cabeça.
Meu corpo tá bagunçado. PONTO. Mas eu tô fazendo de um tudo pra pô-lo nos eixos, viu? Andando, tomando água e me alimentando.

*********

Eu e o Dé corrigimos as provas e trabalhos da garotada. Meio que já sentimos que é hora de nos despedir deles. Com certeza a Fundação irá juntar as turmas. Se bem que.... há uma reunião com nosso pedagogo e veremos qual a proposta dele. Daí dá pra gente brigar, espancá-lo e exigir que ele faça a nossa vontade e negociar que a turma continue no máximo com uma sala a mais.

E com essa reunião, acabei de receber o e-mail, teremos um "churras". Mà que catzuo de chamar churrasco de "churras"? Eu tenho ódio dessa gíria. Além do quê não como carne. Além do quê, não gosto de confraternizar, sobretudo com pessoas que pouco me conhecem e não conhecem meu senso de humor.......Ainda bem que o Dé estará junto. E tentarei levar alguma coisa não-morta pra lá.

**********

Odeio fazer um post só. De verdade. Prefiro que os assuntos fiquem espalhadinhos em post. Mas, eu não sei quando eu vou postar novamente. Claro, pq já tive tosse, cãibra, enxaqueca, afta, labirintite..... que mais pode acontecer?

*********

Quarta fui lá pra Fundação ajudá-los a aplicar as provas nos alunos que estão tentando entrar. Será uma nova turma no semestre. 107 pessoas me olhando e eu tentando fzer cara de má. Bom, só separei dois meninos que suspeito que colavam. Ou um deles era muito religioso, pela quantidade de reza que eu ouvia.

Depois, hora da entrevista. Cara, é uma Fundação pra pessoas que não têm quase que o dinheiro da condução pra ir lá frequentar o curso. Daí senta uma garota na minha frente, enfeitadíssima, vulgar que parecia estrela de filme pornô (não que eu assista, ok?) e me manda um:

"-Meu pai me deu um carro. Tá no nome da minha mãe, pq tipo assim, vai que eu arrumo confusão, né?
- E o outro carro do seu pai? Qual é?

(Porque entre outras coisas, é analisado perfil sócio-econômico)

-Uma caminhonete dessas novas, cabine dupla e tipo assim, esqueci a marca....."

Tá, e a nega quer me convencer que ela precisa entrar no Idepac pra "estudar, melhorar de vida", pq ela não tem condições de pagar sequer um cursinho de inglês?

Me diverti à beça.

*****

Encerro aqui, por enquanto.