25 de jun de 2008

PLANETÁRIO

O Renatzzz, sei que vai me xingar..... mas ele sempre xinga.

O Planetário de Sampa, que fica no Ibira (nossa, quantas abreviações...), re-inagurou faz pouco tempo. Pois bem, por causa das comemorações dos 100 anos da imigração Japa, fizeram uma apresentação diferente.

Consiste na projeção do céu de Kobe, no dia que o Kasato Maru partiu, passando por todos os portos do caminho até chegar aqui, em Santos. A narração, eu bem que conhecia aquela voz: Walmir Cardoso, o astrônomo que apresentava um programa super especial na TV Cultura.

O que faz do Walmir um profissional especial, é o fato dele ser um ótimo contador de histórias. Então, ele ía contando as lendas em torno das mesmas estrelas e pequenas constelações, através dos portos.

No meio da apresentação, um músico executava a flauta japonesa de bambu. Lindooooooooo! Também eram projetadas no céu do planetário, fotos da viagem e desenhos que uma garota (na época, 17 anos) fez durante a viagem do Japão até aqui.

Foi muito lindo. O namorado achou que de tudo o que temos visto sobre as comemorações do Centenário, essa de longe ganha de tudo o que vimos.

Fica só até dia 29/06. E tô pensando em voltar lá.....

Do jeito que a apresentação é bem "amarrada" em som, imagens e história, vc entende que tudo o que vc assistiu é verdade, quando olha pro lado e vê os japas que ali estão presentes.

Lindo demais.

Rê, se não der pra gente ir juntos (eu sei...) vê se pelo menos essa apresentação especial vc vai assistir, pq vale a pena. Depois, marcamos uma apresentação normal de lá, OK?

EMOCIONANTE

Ontem, foi o último aulda do semestre lá do meu voluntariado. Claro que só apareceram os alunos que acreditam que alguma coisa vai mudar na vida deles, se depender deles mesmos. Claro, havia um tb que só foi pra ver a nota (baixa) dele.

Bom, como não sabemos mesmo com quem nossa sala vai juntar e quais serão os professores deles, eu e o Dé, decidimos passar alguma coisa que acrescentasse na vida deles.

Além da dinâmica que fizemos, que foi muito produtiva, os vídeos que passamos foram sobre Aids (aquele video premiado francês) e um vídeo sobre bebida e direção.

Ontem, foram muitas emoções misturadas. Durante o debate, descobri que duas alunas eram adotadas. Não que pra mim faça diferença no tratamento que dispenso a elas, mas pq fortalecem em mim certas convicções minhas.

Também perceber que no debate, os alunos que lá estavam, falaram com argumentos, com coerência.... me dá a impressão que as nossas aulas acrescentaram um pouquinho mesmo.

Além do mais, muitos choraram com o vídeo de bebida e direção. Alguns se deram conta tb que por mais que já exista o coquetel AZT, a qualidade de vida de quem tem Aids, nem é tão boa assim, então, pra quê arriscar, não é?

No final, na hora de nos despedirmos, deixamos claro que mesmo que nós não formos mais os professores deles, eles sempre poderão contar conosco. E mesmo assim, alguns choraram..... foi bonitinho.

E eu? Será que chorei?

Deixei as minhas lágrimas pra formatura. E sugeri o mesmo pra eles.

Agora são férias e estou me perguntando o que farei durante o mês de Julho, sem voluntariado.