24 de out de 2008

AHÁÁÁÁÁAÁÁ

Então não sou só eu que fico puta com essa situação, não é?

Sei lá, acho que virarei freguesa disso aí.

AQUI FARROUPILHA!

Meu, na boa....

Seguinte, abri a conta da minha internet (que diga-se de passagem ontem parecia feita de gelatina a conexão) e vi que cobraram a mais....

Daí liguei pra lá e era um "engano". Engano meu cocô! Queriam tungar 1/3 da próxima calça jeans que vou comprar. Desfizeram o engano e pagarei o que foi combinado.

Bom.... daí hoje batem à porta e é um careca fiscal da prefeitura dizendo que tinham denunciado minha casa por eu jogar entulho em via pública e que " uma tal de Dna Débora tinha me denunciado"....

Rááááááaááá! Precisavam ver a cara dele quando eu disse que a tal "dona Débora" era eu! Ahahahahahahahaahaha. Mas 'pera aí, não fazem concurso pra fiscal? Jesus, o cara não sabia nem ler. Enfim, mandei ele na casa do tal cara da reforma, pq esse fiscal veio devido às denúncias que fiz em Julho, Junho e Agosto. A de ontem, provavelmente será lida e fiscalizada em.... 2009.

Ele foi lá na casa do cara e o cara disse que guardava entulho na garagem e que nem era dele (mesmo ele estando reformando a casa), era dos vizinhos. O fiscal, usando do argumento de me proteger contra o mal que os meus vizinhos podiam fazer, disse pro cara que foi o pessoal do prédio quem denunciou, mas também não notificou.

E mesmo ele vendo que o pessoal da rua colocou lixo fora do horário da coleta, ele ainda argumentou que naquela ruazinha o caminhão passava de dia e na minha rua passava de noite. Expliquei pra ele que se for o caso, eu filmo a coleta de lixo pra ele ver que acontece com o MESMO CAMINHÃO. Enfim, é um frouxo. Não fez nada.

Calmamente falei pra ele: "Bom, mesmo eu mostrando pra o senhor e o senhor vendo, não notificou. Eu acho que a situação só pára quando multarem os moradores. Então, se a situação não parar, não tem problema: não será pra mim que o sr ou a prefeitura terão que dar explicações. Será pra Folha de São Paulo, Bandeirantes e etc. Porque material não me falta e nem provas. Obrigada." Virei as costas e deixei ele falando sozinho.

Ah, querendo me enrolar? Aqui, farroupilha!