11 de jul de 2008

CONVERSAS DE MSN

Diego Ramirez diz:
aliás, o único deputado que SEMPRE me responde é o Suplicy
rsrsrs
tenho uns oito e-mails trocados

Débora diz:
jura?

Diego Ramirez diz:
e duvido que seja assessor que responda... rs

Débora diz:
eu adooooro o suplicy
de verdade

Diego Ramirez diz:
ele deve ficar lá, no 286 verde e preto dele, lendo pausadamente cada sentença
rsrsrs
adoro ele
\o/


Diego Ramirez diz:
Tá com crise no Judiciário? Chama o Suplicy!
Tem colega deputado que tá roubando? Chama o Suplicy!
Preso não quer liberar refém? Chama o Suplicy!
Precisa de alguém pra cantar Racionais? Chama o Suplicy!

Diego Ramirez diz:
ele interviu até no caso dos militares gays, recentemente

Débora diz:
cantar com racionais foi A melhor

Diego Ramirez diz:
Supersuplicy!
heheheheheh


Débora diz:
cara
eu adoro mesmo o suplicy

Débora diz:
quando fui ver no tre quanto de bens que ele declarou
fiquei supresa, pq sabia que o cara era rico
mas não tãããão rico

Diego Ramirez diz:
rsrsrsrs

Débora diz:
e ele tem jeito de professor de faculdade: o mesmo pulôver sempre
ahahahahaha

Diego Ramirez diz:
professor, não; ca-te-drá-ti-co


Ahahahahahahahaha, certas conversas no msn, não têm preço!

CASAMENTO

Calma, cocada..... não vou casar ainda (suspiro looongo).


´Tava aqui pensando: se um casal se divorciar assim, com menos de um ano, seria justo eles devolverem os presentes? Não é muquiranice não.... o caso é que, podem escrever, quando eu casar, não vou exigir presente de ninguém.

Porque assim, quem resolveu se casar fomos o respectivo e eu. Que é que os outros têm a ver com isso? Então a gente resolve casar e os outros têm que financiar um desejo nosso?

E com a velocidade que os casamentos têm durado, imagina vc dar um presente maior legal e saber que o casamento durou, sei lá, 9 meses. Dá raiva, né?

Outra coisa abolida em meu casamento: roupa a rigor. Meu.... se vistam como quiserem. Eu por mim nem faria festa, pq tenho pra mim a seguinte filosofia: vc comemoraria o nascimento do seu filho quando? Quando ele "sai" ou quando vc vai lá registrá-lo?

O casamento a meu ver é igual. O casamento se faz aos poucos na época do namoro. Cada vitória pessoal que o namorado(a) comemora com vc, cada passo que dão na intenção de se casar....cada briga que há a chance se verdadeira reconciliação (sem mágoa), cada vez que vc fica triste e descobre que o seu parceiro(a) pelo menos te escuta...

Sobre a igreja. Meu..... não sou católica. Mesmo. Nem batizadinha eu fui, portanto sou pagã partindo da alma indo até o osso. Agora vc acha mesmo, que eu me submeteria a pagar uma igreja (claro, super pra obras da caridade da paróquia, né?) pra ver enfeitada com aquelas flores xexelentas e um homem QUE NUNCA SE CASOU, ficar dando pitaco de como ter "felicidade conjugal"? Mas nem a pau, Juvenal!

Mas é isso. Viva a diversidade! E os outros continuam casando como manda a tradição. Em uma igreja que é contra o sexo antes do casamento e depois do casamento sem fins procriadores. Mesmo as pessoas não vivendo isso, elas continuam se casando na igreja. "Pra fazer a mamãe feliz, é o sonho dela me ver entrando na igreja vestida de bolo de quatro andares noiva."

Eca!

E eu hoje estou incumbida de achar um presente. E não pode ser uma cascavel.... droga!