11 de nov de 2008

AFF QUE NOJINHO

Acabei de vir via metrô. Logo assim que adentrei a Sé pra trocar de linha, o maior cheiro ruim.... eca.

Daí entre no vagão propriamente dito e tinha uma senhora lá tão ensebada que tinha cheiro de bunda, cecê, xulé e espirro. Credo, quase gorfei. Ela quis descer e ainda teve o dom de passar entre o ferro e eu. Jesus! Eu me estiquei toda parecendo gato evitando a tina d'água.

Gente.... pelo amor de Deus. Chuveiro é simplesmente abrir a torneira e se enfiar lá embaixo. Custa? Tipo, eu não tô pedindo perfume de grife nem roupas caras. Tô pedindo simplesmente um banho acessível. Custa?

Falando em custar.....

Eu estou há mil e anos sem um óculos de sol. Coisas de gente que não tem renda estável, não é verdade? Bom, vai daí que eu fiz algo que não faço mesmo: entrei em uma loja só pra perguntar o preço da coisa. Normalmente eu só entro nas lojas quando tenho dinheiro e vou comprar coisa. Detesto passar raiva.

Entrei, escolhi um óculos, pûs na cara e .... perguntei quanto custava. "R$ 500,00, moça. Esse é da Donna Karan".

Ou seja, sem dinheiro mas com bom gosto. Gosto de rica, bolso de pobre. Acho que me fiz entender né: sem óculos escuros por uma boa temporada!

TEMERIDADE

Quem lê meu blog já sabe que eu não sou chegada nem em Natal e nem em Papai Noel. E quando digo isso para as pessoas, parece que eu sou o próprio anti-Cristo. Elas ficam inconformadas e querem saber desde quando eu sinto isso. Mas é assim.

Daí que nos fins de semana que passo em Pinheiros, tenho visto este objeto bem em frente ao apê que ficamos:

Tipo, meu..... eu sei que é vintage e que ele deve significar muito pra dona dele.

Mas ele é feio demais: vesgo, pernas pra dentro.....e meu.... é feio demais da conta.

Sei que a dona do apê tem 3 crianças e o mais bizarro disso tudo é que as crianças já se acostumaram com esse boneco feio! Isso sim é bizarro. Eu não gosto de Papai Noel, mas tenho senso de estética.

Várias vezes tentei surrupiar pegar os presentinhos que estão nas pseudo-botas do papi noel. Daí eu iria pisar neles e deixar no tapetinho do apê mesmo. Mas o Namorado nunca deixa.

Pra quê? Oras, a figura do Grinch tem que sobreviver, não é? Faz parte da lenda natalina.