12 de jun de 2008

TINHA QUE VIR ESCREVER HOJE MESMO

Fiquei muito excitada (ui!) pela data do dia dos namorados.... ehehehehehe.

Andava eu pela Silvio Romero agora de noite e a visão do inferno estava lá presente: casais de todos os tipos possíveis e imagináveis. Presentes com embrulhos ENORMES de celofane vagabundo eram maioria no colo das moças. Provavelmente, algum ursinho de pelúcia-cagado.

Os barzinhos, que hoje estariam cheios de bebuns fedegosos ocupando a maior parte da calçada fazendo a nós pedestres usar a rua propriamente dita pra andar, foram substituídos por casais de mãos dadas saboreando batidas ou picanhas gordurentas esfumaçadas pelo fogo e pelo CO2 dos carros.

Ahahahahahahaahaha.

Mas eu dei tanta risada......

Fora a confusão no armário: gente de cachecol e chinelo/rasteirinha com lantejoulas. Chique....

Mas assim, maior bonito ver o amor assim, espontâneo, não é? (ehehehehe). Fiquei pensando que de repente, mais interessante que a Silvio Romero, poderia ser a fila de qualquer motel. Ali sim vc deve ver de um tudo.

Daí que, as moças gastaram horas no salão ou em casa alisando o pikumã mas começou a chover.... coitado de quem nem no barzinho pode ir: a moça vai ter que decidir se vai pra casa ou vai parar de fazer doce e ir logo pro drive-in/motel/cafofo/abatedouro, antes que o pikumã vire microfone. Rááá!

Descobri que o dia dos namorados consegue ser mais ridículo que deprimente, como escrevi no post abaixo.....

Lamentei apenas uma coisa, de verdade: que eu não tinha a minha máquina na bolsa pra vcs terem um aperitivo do que eu vi.

DATA DEPRIMENTE

Para alguns, Dia dos Namorados é deprimente. Pra outros não e pra outros ainda, tanto faz.

Tô na turma do Tanto Faz.

Juro, o que eu acho deprimente, são essas mulheres e homens deprimidos pq passaram o dia dos namorados sozinhos. Que coisa mais Charlie Brown. Cara, um dia só do seu ano. UM DIA. 01. E ainda assim o povo mal amado consegue ficar deprimido.

E sinceramente, cada vez que eu olho/escuto/converso com uma pessoa que está reclamando que não tem namorado(a), eu reforço as minhas teorias sobre esse tipo de gente. Gente aliás que eu já fui. E aí acaba a paciência.

E esse dia caiu em uma Quinta. Ráááá! É comigo mesmo.

Sorte que VERDADEIRAMENTE, nunca liguei pra esse tipo de data imposta. Mesmo quando eu era da turma dos mal-amados e deprimentes. E desde quando eu aind afazia parte da turma dos avulsos.

Desejei Feliz dia dos Namorados pro meu respectivo e ele me retribuiu. Depois, levamos a vida normalmente como deve ser. Levando a vida boa (e ainda a consertar) se quisermos alcançar mais coisas. Mais situações. Mais emoções.

QUINTA

e como eu já escrevi aqui, dia difícil.

Ontem, voltei a andar. Isso pq a minha rotina abriu uma brecha e eu não aguento mais duas coisas: ficar parada e ter pancinha.

O duro é que eu sei que eu vou "enxugar" bastante, porém a pancinha vai continuar aqui, firme e forte e flácida.

Como fazia tempo que eu não andava mais (quase um ano), me admirei com as modificações: muitas lojas novas abertas. Lojas não. Melhor dizendo, estabelecimentos. TODOS DE COMIDA.

Cara, a sorte é que eu não sou gordinha, senão uma hora dessas, que adiantaria eu sair de casa para andar? Juro, desde sorveterias (que contei 3 à primeira vista), cafés (contei mais 3), pizzarias, docerias...... tudo de comer.

Cheguei em casa, depois de andar uma hora pelo percurso que eu costumava CORRER, tomei um prato de sopa e fui deitar. Sem comer pão. E fui deitar pra não sentir falta do pão.

Preciso mesmo é depois de ter de novo a rotina de andar/correr, adquirir a rotina das abdominais. Mas juro, se me oferecessem uma lipo, juro que eu faria. Pq a minha banha é bem molinha, não é dura..... o resto do corpo tá em ordem e o meu peso, pasme, chegando abaixo do que deveria.

Não estou grávida, se é que vc pensou nisso. Tudo culpa também da minha postura errada a que eu me submeti por esses dois anos. Na hora de andar, preciso corrigir a postura tb. Claro, as calcinhas e calças jeans de cintura baixa, também contribuíram.

Parte hormonal, em ordem. (Com exceção do mês passado, por culpa do antiestamínico) Ou seja, alimentação mais do que saudável + vida estressante * estresse= pança.

Mas, tendo em vista que eu ganhei a pança por tentar entrar na maior empresa do Brasil e mais que dois passos já foram adiante nesta caminhada, só falta a barriga nova que eu prometi no post das metas.

Eu chego lá!