19 de mar de 2008

DE MANHÃ

disposta a encontrar o Dedé para que a gente conversasse uma coisa que ele queria me falar, saí em direção ao banco que ele trabalha. Antes, fui resolver outras coisas. Quando estava chegando lá, cruzando a pça Silvio Romero, toca meu celular:

"
-Dé, onde vc tá?
-Indo até o banco falar com vc....acredita? (é que é raro eu visitar os amigos, eu sei...)
-Eu tô na sua porta.... ahahahahahaa.
-Isso que a gente nem falou nada de se encontrar, não combinamos nada."

E assim nos encontramos na Romero. Sentamos pra conversar nos lautos 15 minutos que ele tinha ainda, dos seus enormes 30 minutos de almoço. Em suma, foi bom encontrá-lo. Estava com saudades, porém, o assunto que ele queria falar, ficou pra depois, pq antes ele tinha boas propostas de negócios pra mim. Ficou pra depois. Agora estou focada.

Porém, surgiram novas propostas com as novidades que eu contei pra ele. E se tudo der certo (lembram da minha ameaça, gente que bota "olho"?) eu terei pelo menos uma das coisas aqui da lista de metas, riscada.

Agora, com respeito ao outro assunto... segura ansiedade. Ahahahaa
Eu sou curiosa. Ao cubo³.

Nenhum comentário: