12 de fev de 2008

PASSEIO MEIO TÉTRICO

Quando fui visitar o Museu Paulista (Museu do Ipiranga), minha mana já tinha me falado sobre o Museu da Usp ao lado. Tentamos ir várias vezes lá, incluindo o último Carnaval, porém só esse último fds que deu certo.

E seguimos até lá. Muito barato entrar. Mesmo assim, usei da minha carteira de estudante e ainda paguei menos. O prédio é lindo. Foi reformado há pouco tempo:


Vista de dentro pra fora.

O acervo do museu, são animais que morreram em cativeiro, oriundos de zoológicos ou de abrigos. Porém, vê-los empalhados, é uma visão meio tétrica. A gente pensa que é boneco e não é: é um animal morto. Taxidermia é uma técnica bem interessante. Minha mente viaja com as possibilidades que a taxidermia poderia proporcionar se não fossem consideradas anti-éticas.

Lá, vc se surpreende com as coisas lindas que a Natureza nos oferece:




Não parecem que são pintadas à mão?

Aqui, um tigre dente-de-sabre, que existia com fartura nos nossos territórios.


Eles montam uma cenografia bem especial. Não há criança que não adore ver dinossauros.

Agora, começam os animais taxidermizados:

Mamãe tamanduá-bandeira e seu baby.


Várias aves. A que eu mais gostei é a cor-de-rosa. Custa crer que não tingiram as penas.

No átrio, que fica bem na entrada, vc tem um esqueleto de dinossauro, mas me chamaram a atenção, esses painéis nas paredes, cada um com um animal brasileiro diferente.


Vitrais lindos...


Aqui o átrio visto de cima:

Foi um passeio bem legal. Tinha muita criança empolgada.

Há muitas espécies lá e eu me pergunto pq as nossas aulas de ciências e biologia, nunca fizeram sequer sugestão, que nós fossemos lá. Levar a gente lá, já seria pedir muito, mas que os nossos professores ao menos, sugerissem o passeio pra se fazer em família.

Agora pro playcenter e hopi hari, as escolas podem e incentivam os alunos a ir, não é?

Aqui o site do Museu.

Um comentário:

Lu disse...

Hehe, fotinho da Av. Nazaré, com as duas pistas pro mesmo lado rsrsrs

Muito bonito, dona Débora, vem passear do lado da minha casa e nem sequer faz uma visitinha...

Eu fui a esse museu qdo era criança, não me lembro mais, faz muito tempo, não é tão famoso como o do Ipiranga, ao qual já fui váaaaarias vezes. Só me lembro que minha mãe saiu de lá e me largou com o meu pai, pq não agüentou o cheiro de coisa empalhada. Aí a visita acabou, né?

Mas veja só, meu primo q é biólogo vira e mexe tá lá cuidando desses bichos empalhados. E eu ainda não voltei lá.