7 de ago de 2007

LIFE CHANGE II

Mal chego no lugar de toda a Segunda, cumprimento
as "meninas" e uma delas me diz:

"-Seu companheiro da (*), de quinta feira... tá sabendo?
-Seu Arruda?
-Isso mesmo, tá sabendo que ele faleceu?

..........

Meu, pausa.
O Seu Arruda, ou Arrudão, como o Renatzz falou.
O Seu Arruda, dos bailes, do bolo de mexerica e das "ficadas"
com as gatinhas sexagenárias.

-Morreu, quando, como?
-Ele saiu daqui, na Quinta passada, e dirigindo passou mal,
por sorte o carro não estava trancado pelo lado de dentro e
a pessoa que buzinou atrás dele no farol era um médico.
Tentou reanimá-lo, mas não teve jeito. Veio o resgate e ele
faleceu assim: infartando."

Fiquei triste de verdade. Eu gostava dele.
Não por todos os mimos que ele me fazia, nem pelas
coisas legais que ele me ensinou, nem pela sua alegria
em contar sobre a sua vida.
Gostava dele.

Mas saber que aos 70 e alguns dele, ele passou assim,
me deixa mais tranquila que ver um homem ativo
ficar doente de cama e depender dos outros.
Pelo menos, ele pouco sofreu.
Pena, eu ter deixado pra depois, a foto que eu gostaria
de ter tirado dele e da turma toda da (*).

Isso é pra me lembrar que temos que realmente
fazer o melhor todos os dias, incluindo as relações
que temos com todos.
Não gosta mais? Fique longe, mas não maltrate.
Gosta? Diga isso sempe e curta cada minutinho ao lado.

Um comentário:

renatzzz disse...

poxa. q tristeza, o Arrudao se foi... ele q era o exemplo vivo do viva e deixa levar,
mas aposto q ele vai atras das gatinhas no ceu dos velinhus ativos huhuh
LONG LIVE seu Arruda