30 de set de 2008

ELEIÇÕES

Como eu tenho certeza que este blog não influencia ninguém e que a minha opinião conta pouco pra certas pessoas, eu posso ser explícita.

Minha mãe outro dia perguntou, logo de manhã (Deus é pai, né?):

-Dé, vc já sabe em quem vai votar?

(Vale um parênteses aqui: minha mãe por ser portuguesa não naturalizada, não vota. E ela deve achar até bacana votar, pq saiu cedo da pátria dela e tenho quase que certeza que não experimentou esse processo obrigatório e burro democrático.)

-Sei sim, mãe-----respondendo com o meu bom humor matinal de sempre.

-E posso saber em quem vc votará?

-Vô votá no (nome do candidato).

-Pq vc não vai votar no Kassab? Só pq ele é gay?

Ruáááááááaáááaáááaááááááaááá!

Na boa, daí eu tive que rir e respondi:

-Mãe, desde quando eu sou homofóbica? Desde quando uma pessoa ser gay é fator pra gente votar ou não em alguém? Se o Kassab dá ré no kibe, problema dele. Eu preferia que ele fosse na fono que a voz dele sim me irrita.

Desconfio que a minha mãe sente certa simpatia pelo gay do Kassab.

Daí eu comecei a dizer para ela o pq eu ía votar no meu candidato e ela começou a ver outros pontos. Não gente, não votarei no Maluf. Aliás, vou dizer que esse segundo turno, se calhar o Kassab com o resto da turma, eu acho que anularei meu voto.

Nenhum comentário: