15 de jul de 2008

PRAÇA RAMOS DE AZEVEDO, "VIRADA"

Sábado, tínhamos um milhão de coisas pra resolver. Então fizemos um roteiro pra não nos perdermos nos horários. Sábado, algumas coisas fecham mais cedo.

Entre as coisas, precisávamos ir até à Pça Ramos de Azevedo, pq soubemos que quem faz um pedido segurando no dedo de certa estátua é atendido. Como boa macumbeira que sou Como eu adoro essas coisas folclóricas, nada como manter certas tradições. Pedidos não faltam pra fazer.

Olha só que lindo dia:

Adoro essa arquitetura......

'Tava difícil fotografar, porque quase não havia luz direta. Aceito doações de fotômetro para melhores fotos deste blog. E uma câmera melhorzinha....

Daí uma das partes do jardim:

Pouca gente na praça, melhor para fotografar.

A estátua da foto acima, em um plano mais aproximado:

No fundo da foto, o Theatro Municipal. E eu já repeti quantas vezes que eu adoro índios?

Bom, encontramos a estátua, segurei no dedo dela e fiz o pedido. Algumas pessoas perceberam que algo acontecia, mas não souberam bem do quê se tratava. Mesmo elas não sabendo, foi constrangedor pra mim.

Detalhe do "pé" da escada:


Daí que eu feita poia, já tinha visto que a estátua principal da praça é a do Carlos Gomes. E eu adoro o Guarani. Não só pq eu adoro a obra, mas pq o Carlos Gomes ressaltava valores brasileiros de verdade. A saga de um herói verdadeiramente brasileiro.

Subindo as escadas, fui prestar minha reverência a esse gênio musical:

Bem na base da estátua, gritei um sonoro "CACÁ, EU TE ADORO! AMO VOCÊ....." Pluft!

Nessa hora, meu pé virou completamente e enxarquei-o-o em uma bela maldita poça de água com xixi de pombos e/ou mendigos..... Por isso, o título de "virada".

"TE ODEIO, CACÁ! PRECISAVA FAZER ISSO? HEIN?", emendei depois de ouvir algumas risadas das pessoas que estavam presentes......

Ora essa, que gênio mais tímido, mais caprichoso.... Os Beatles adoravam mulheres que gritavam na frente do palco....

Daí para chegarmos onde precisávamos ir, passamos em frente ao Theatro Municipal:

All we need is music!

Vimos a fila que se formava para que um guia explicasse os detalhes do Theatro e me deu vontade de largar todas as obrigações e seguir com a turma. Mas, o MEU bom senso meu respectivo, prometeu-me que um dia faremos o mesmo. Então segurei a onda....


Menção honrosa: saí de casa sem café da manhã. Chegando nas imediações da Praça, vimos uma loja que vendia trufa e alfajor. Optei pelo o alfajor. DURO. Parecia que era feito de duas lascas de mármore, envoltas em doce de leite e cobertas com chocolate. Nem as pombas quiseram.....

3 comentários:

Lu disse...

Pode pôr o Teatro Municipal com guia na lista das coisas pra eu fazer com vcs!!!

A propósito, descobri o telefone do prédio do Banespa. Não abre de sábado, nem nas férias de julho.

Débora disse...

Será que se eu te levar pra passear comigo no Municipal, será suficiente pra vc me redimir da culpa que eu tive de fazer com que vc não conhecesse o Banespa?

Sim, pq eu nõ imagino vc contando sobre o Banespa pras pessoas, sem me culpar.....

Lu disse...

Vc mandou fechar o Banespa naquele sábado de propósito só pra eu não conseguir visitar???

Sim, pq se não foi isso, pq eu ia te culpar? Eu poderia te culpar do tempo perdido em ir até lá, mas como a gente acabou usando o plano B, nem tempo eu perdi...

Ah, só uma coisa, vc recebe as mensagens dos comentários, mas eu não... nunca sei quando vc me responde se não voltar aqui e ficar procurando nos comentários; e como agora estou off de novo pra mais um concurso, agradeceria imensamente se vc pudesse me responder diretamente no e-mail :) É a única coisa que eu vou checar com alguma freqüência.

Bjs!