24 de jun de 2008

FESTA JOANINA

Eu gosto de Festa Junina, apesa de que na infância, só participei de uma. Depois, teve uma no pré do meu irmão. E só.

Tudo motivado pela lavagem cerebral que meus pais se submeteram pela filosofia de vida que eles resolveram levar. Eles resolveram e nós filhos de lambuja, acabamos vivendo assim...... que maravilha. Quermesse então, a gente sabia que tinha, mas era pecado recomendável não participar.

Ok, nós os filhos crescemos (por dentro e por fora, embora eu não tenha crescido muito por fora) o suficiente pra promover uma libertação familiar.

Há alguns anos eu tenho ido em quermesse e até já contei aqui a do ano passado.

Mas esse ano foi especial, pq a nossa Fifia vestiu-se pela primeira vez de caipirinha:

Ela com seu amiguinho, Zion. (lê-se Záiôn)

Mas, ela tem dois anos completo, é tímida..... então ela a princípio não curtiu muito. Apenas quando começaram as brincadeiras (e aí é a parte que a família entra pra brincar "pelos pequenos") e a Fifia abriu o sorrisão dela.

Brincamos de pescaria, depois foi de galinhada (que era catapultar um frango de plástico pra dentro da panela), teve o momento das biribinhas......

Na hora de dançar, como a turma dela é muito pequenina, as mães foram junto com as crianças (pra desespero da cunhada, que é mega tímida) e no que deu? As crianças em um círculo olhando pras mães dançarem..... ahahahahahahahahahaha.

As comida..... cachorro-quente, caldo de mocotó (eca) e pizza. Claro que fui na pizza. Doces: broa de milho, bolo de fubá, torta de morango, mousse de chocolate e pirulitos de chocolate. Claro que essa parte dos doces não era muito junina, mas pense que lá só tinham crianças acostumadas com esses doces. Enfim, eu faria diferente.

Teve bingo e participamos de um. Meu empenho em ganhar era tanto que a Fifia chegou a dizer "Vai tia, ganha!!!!" Ahahahahahahahahahaa. Mas não ganhei.... nem linha, nem tchinquina....

Daí tinha tb um jegue pras crianças darem um rolê. Levei a pequena, pq há muito tempo prometi levá-la no Jockey pra andar a cavalo e ir se acostumando com os animais ditos grandes, pra não ser daqueles adultos ridículos que tem medo de natureza. Como se não fossem símios, né?

Aqui, o encontro de 3 animais:

A gatinha, o jegue e a mula.

Ela até curtiu, embora tenha ficado com um pouco de medo e não encarou uma segunda vez. Mas contando que tinham coisas mais legais pra fazer como dançar e ir atrás dos amiguinhos, comer mousse com bolinha de chocolate; não a culpo.

Essa foi a primeira de muitas festas juninas nossas. Ano que vem, será diferente... cada idade tem uma gracinha pra nós adultos bocós babarmos. Vide minha foto de bocó-babona.

Menção honrosa: a "tia" da escolinha, feia pra dedéu, se vestiu de caipira, pintou as bochechas e pôs pintinhas, fez trancinhas (até aí foi engraçadinho da parte dela) e ela pintou um dente pra fazer de banguela. Pra ficar feia...... como se precisasse

Nenhum comentário: