28 de fev de 2008

ELETROPAULO

Hoje lendo na Folha de Sampa, sobre a eletropaulo que os funcionários tem medinho de entrar na favela. Ora, ora, ora, onde estão os funcionários truculentos que vêm cheios de grosseria na hora de desligar sua conta de luz e não esperam vc ir buscar a conta paga?

Eles são tão cheios de valentia quando se trata de senhoras, mulheres e deficientes, não é mesmo? Isso quando eles não tentam pegar "o cafezinho" pra não desligar sua luz paga. Aconteceu comigo: tinha uma conta paga e o puto não me deixou pegar em casa. Tudo bem... era só ele ter esperado 5 minutos. Ele ainda ía executar um serviço no prédio ao lado, era coisa dele ir adiantando e eu mostrava o papel pro puto.

Daí a proposta do "café" apareceu e assim ele desligou a minha luz. Afinal, não ía pagar pra uma coisa que eu além de ser contra, ele não estava me fazendo favor nenhum. Claro que eu reclamei na Ouvidoria da Eletropaulo. Juntei o nome do cara, do companheiro dele, do carro, da placa do carro e do código da eletropulo no carro dele. Sabe o que deu?

Ele era terceirizado, logo a Eletropaulo não se responsabilizava. Eles não conseguiram apurar os fatos, então não acataram minha reclamação. Essa eu deixei passar. Tinha na época, coisas muito mais urgentes a resolver.

E eu espero que o Vanderson Da Puta Filho, entre um dia nessas favelas. Mas não pra cortar a luz de cidadão. Só pra ele ser truculento com a esposa de algum traficante.

Esse povo acha que as coisas que faz não tem volta, né?

2 comentários:

Lu disse...

Sim, as pessoas que sempre fazem as coisas certinhas ainda pagam o pato. Esse mundo tá perdido. Sabe aquele único dia que vc esqueceu uma coisinha mínima? Pois eles sempre vão lembrar de vc por essa pequena falha, nunca por todo o resto que vc fez de bom.

E não tô tendo dia de seu Lili, não... hj o dia é da freira que reza e acontece. Ah, mas vai acontecer.

Débora disse...

Sinceramente, não acho que somos medidos pelas coisas mínimas não. Aliás, tem homem descartado por coisas mínimas, não é?

Se lembrarem pelas minhas pequenas falhas, então eu falhei. Preciso ser lembrada pelas coisas boas que eu (tento) fazer.