23 de dez de 2007

FINGINDO NÃO SER CRIANÇA

É incrível como adulto tenta mascarar uma das únicas verdades: ainda somos crianças.
Explico melhor: por anos eu não ligo pra Natal. E acredito que se não fosse pelos adultos ao meu redor quando eu era criança, até teria me desvinculado mais rápido dessa coisa natalina.

Pois vejam bem, eu repeti o mesmo comportamento dos adultos. Ontem, sem nada pra fazer, eu sugeri ao meu irmão e à minha cunhada que levássemo a "Fifia" na av. Paulista pra ver os prédios enfeitados para o Natal. Que ela visse o coro de papais-noéis cantando num banco qualquer e enfim, visse as coisas relacionadas ao tema.

Meu, todo mundo teve a mesma "brilhante" idéia e isso fez com que cada metro quadrado da Paulista tivesse mais valor que o metro quadrado econômico que ela tem durante o ano todo.

A verdade ficou estampada na minha cara: sou mais uma dessas pessoas que acham que uma criança de quase completos dois anos, vai ligar alguma coisa pra esse carnaval natalino. Precisam ver a minha frustração quando fui fotografar a "Fifia" tendo o horroroso prédio da Fiesp ao fundo e percebi que eu não tinha carregado a câmera.......
E a minha alegria quando ela viu uma roda-gigante de ursos, iguaizinhos ao urso que ela dorme toda noite, e ela abriu aquele sorrisão e disse: "Ûssso!".

É meus caros, a "Fifia" pouco vai lembrar desse dia, e se pá, ela só vai lembrar da muvuca de adultos com crianças no pescoço pra ver um quarteto de bonecos vestidos de papai noel, entoando canções natalinas em ritmo de marchinha de carnaval. (lamentável? bonitinho?)

Não posso nem dizer que senti vergonha alheia, pq dessa vez, a vergonha que senti, foi de mim mesma, usando uma inocente criança só pra ver as breguices natalinas.
Mas ó: meu irmão e minha cunhada, se juntaram ao coro de "críticos de artes natalinas".

Um comentário:

Lu disse...

Nossa, preciso me atualizar... não leio suas mensagens desde esta daqui...