19 de jul de 2007

FILHOS? MELHOR NÃO TÊ-LOS

Mas se não tê-los, como saber....

enfim... uma poesia linda que conta
as doçuras e alegrias de ter filhotes.

Lendo esta reportagem aqui, eu me lembrei
de uma história, que a minha irmã poderá
até retificar caso ela esteja errada.

Nós tínhamos uma família de inquilinos que
os moleques eram uma peste. Eu não era
ainda vivinha quando eles eram os vizinhos.

Pois bem, um dia, eles avistaram um envelope
em cima da tevê e quando abriram, viram uma
grande quantidade de dinheiro. Resolveram dividir
"um dinheiro pra vc, outro pra mim, um pra vc,
outro pra mim....."

Só que o dinheiro era "ímpar" e então, pra ficar
tudo justo entre os dois irmãos, resolveram rasgar
nota por nota......

Preciso dizer que o envelope era o do salário do
pai e que eles rasgaram TODO o dinheiro?
Daí meu pai, depois de rir muito, aceitou o dinheiro
todo com durex, coisa que nos antigamentes, poucas
pessoas aceitavam. (Talvez pq as pessoas tinham mais
respeito até ao dinheiro não amassando, rasgando e etc).

Os moleques apanharam muito, mas não
o suficiente pra eles deixarem de fornecer
outras histórias hilárias.

2 comentários:

Mana Iza disse...

E uma das diversões deles, era rolar botijão de gás pelo corredor da casa...aquilo era mesmo uma forma de diversão muito louca!
pestes com P grande
Ps: só imagino a surra que não seria, se a brincadeira de rasgar nota tivesse saído da cabeça minha e do meu irmão....

Débora disse...

É que o nosso velho, nunca deixava dinheiro à vista, né???
Mas tem uma outra história de uma tevê, "consertada" por vcs que qualquer dia eu conto....